Um querer clichê

0a1cc514037d1a1c5bbff3eea7beea82

[É aconselhável que você leia este texto ao som de Guiding Light]

Foi do contato pele na pele que me fez suspirar, foi quando eu te olhei nos olhos e tive certeza da gente, que eu arranquei essa vontade de estar com você e te prometer a felicidade. Mas, de todos os medos, prometer algo a alguém depois de tantas promessas, me pareceu errado demais. E é verdade que eu nunca soube medir o tamanho das minhas promessas, algo a ver com meu problema com números. Algo a ver com o meu medo.

Eu já me peguei na certeza de estar com alguém pro resto da vida. Fiz planos e confesso, você nunca esteve neles. Mas existe algo de errado em prometer um futuro quando uma única pessoa enxerga essa direção. Existe algo de errado em fazer promessas que não sabemos como cumprir. E, depois de amar tantos olhares, prometer tantos futuros, dizer tantas palavras e engolir tantas outras, eu acabo no mesmo momento clichê de dizer que te quero pra mim. Que te quero num futuro que eu não posso controlar. Te quero de mãos dadas num lugar que eu não sei onde é. Mas eu quero, porém, eu tenho problema com números, problemas com o medo. Eu tenho problemas.

Eu sou clichê e vou te pedir pra ficar quando a gente brigar. Eu vou querer o seu abraço, mas vou odiar admitir isso. E eu vou sentir medo o tempo todo que eu não tiver seus olhos pra olhar. Vou continuar insistindo que teu sorriso combina mais com o meu, e cá entre nós, cê devia ficar.

Agora, eu te quero nos meus planos, mesmo que eu tenha que inventar uma nova maneira de te fazer sorrir pra mim todos os dias e mesmo assim, alguém, um dia, me conte que não era nada disso. Mesmo que o meu medo, em algum momento possa ser maior, mesmo que eu continue achando tudo isso clichê, eu quero estar com você.

Simplesmente, porque eu adoro o sorriso que você me dá de manhã, e o jeito que você me acorda. Só porque eu adoro o jeito que você me olha, quando eu, incontestavelmente não consigo controlar o que sinto.

Só porque o contato pele na pele me fez suspirar, me fez te olhar nos olhos e ter certeza da gente.

Tathiane Fernandes

Já faz um ano amor

esquela

[Você pode ler este texto ao som de Jason Mraz – I’m Yours]

Já faz um ano amor!

Já faz um ano que te encontrei naquele bar de rua. Estava tão determinada a conhecer o dono daquele sorriso encantador que nem a falta de um carro me deteve. Assistimos aquela luta horrível e bebemos muita cerveja. Apostei um lanche com você, com o intuito de te ver de novo. Você me chamou pra ir no banheiro e roubou meu coração pra toda vida!
Já faz um ano amor!
Já faz um ano que fomos naquele show lotado, dançamos a noite toda e nos amamos até o dia nascer. Sem máscaras, sem receios, sem vergonhas. De entrega simples e pura. De alma e coração. Eu mal te conhecia, mas algo dentro de mim dizia quando eu olhava nos seus olhos: ‘obrigada por vir! você finalmente chegou, te esperei por muito tempo!’.
Confesso que até pensei em fugir, mas quando me dei por mim você já era o dono dos meus pensamentos de toda manhã. Você havia domado meu coração e conquistado o amor presente na minha alma.
Já faz um ano amor!
E este foi o ano mais colorido da minha vida, em que pude aprender o significado de palavras simples como cumplicidade e entrega (às vezes a gente acha que conhece uma coisa, quando na verdade nunca experimentou). Parece clichê, mas com você entendi o que os contos de fada querem dizer com um amor que nos tira o ar e nos faz perder o chão.
Com você eu realmente descobri (e continuo a descobrir) a melhor parte de mim, e pude dá-la a você. Deve ser porque a gente se abraça de corpo e alma. Ou porque a gente se entende com simples gestos. Ou porque a gente se transborda de um jeito inacreditável, de uma forma indescritível.
Já faz um ano amor!
Um ano que construimos o relacionamento mais lindo e puro que eu já vivi. Um ano cheio de magias e alegrias. Um ano de tensões que foram acalentadas com abraços de ‘você consegue’. Um ano mais do que maravilhoso.
Já faz um ano amor!
E que seja apenas o primeiro ano de uma vida toda que desfrutaremos juntos, cheia de aventuras, sorrisos, lutinhas, cosquinhas e claro, muito amor! E como uma promessa, fica a canção: ‘eu vou te amar nas outras vidas que virão!’. Porque os anjos todos já abençoaram nossa união.
Já faz um ano amor!
Um ano que seu amor me preenche, me completa e me trasnborda! Um ano que aprendi a ser inteira e a ser metade. Um ano! E é apenas o primeiro ano.
É, já faz um ano amor!
Agora deixa de lado esse celular e vem comemorar esse dia comigo, de um jeito que só a gente conhece.
Te amo infinito potão!

 

*O Autor preferiu não se identificar

Carta pra te pedir desculpa

tumblr_m7hezsgHEv1rbvowbo1_500

[Pra ler ao som de Lying to you – Keaton Henson]

Eu que sempre detestei a palavra ‘desculpa’ não achei nenhuma outra pra começar esse texto ou pra dizer pra você. Eu não sabia como começar a nossa última conversa e não sei como te dizer que eu sinto tanto. A verdade é que eu queria tentar, fiz tudo pra amar você e retribuir tudo que você fez por mim desde aquele primeiro oi. Mas a gente sabe que amor não é assim, como você disse num desses textos lindos que me escreveu, não basta a pichação no muro de “Mais amor, por favor”.

Desculpa por ter deixado de mostrar que na verdade eu sempre fui meio sozinha e que acostumei com isso. Desculpa ter feito você acreditar que estava pronta pra te exibir pro mundo quando eu ainda tinha medo que minha família soubesse. Desculpa por ter deixado que as coisas chegassem tão longe se eu sempre soube que não conseguiria. Desculpa por ter desfeito o teu muro de proteção e depois ter saído deixando tudo por aí. Desculpa ter entrado na sua vida sabendo que não ficaria por muito tempo. Desculpa por jamais ter retribuído todos os te-amo que você soltou no meio das conversas, eu não ia conseguir mentir pra você.

Eu nem consegui colocar a nossa música pra tocar até agora, porque acho que eu nunca mais vou ouvir Cazuza sem lembrar de você, eu nem mesmo apaguei os áudios e vídeos de você cantando pra mim e desculpa por talvez ter estragado tuas músicas preferidas.

Desculpa por pedir tanto desculpa quando eu sei que isso não conserta nada, nem ajuda a melhorar. Então vou agradecer por tudo que você mudou por aqui nesse tempo. Obrigada por ter mostrado um lado meu que gosta de ser escrita e descrita ao invés de só escrever sobre os outros. Obrigada por ter me feito tentar, por ter gostado tanto de mim. Por ter deixado algumas das minhas músicas favoritas com um cado mais de história e amor. Obrigada por não ter esquecido daquele dia difícil no meu mês e ter ficado preocupado com a minha tristeza. Obrigada por ter divido um cado de problemas comigo. Obrigada por todos os poemas, textos músicas, sorrisos e abraços. Você não sabe o quanto esses momentos me fizeram desejar te amar, como me fizeram culpar o maldito timing por existir.

Eu morri por dentro quando te deixei ali sozinho esperando o ônibus pra tua cidade logo depois de ter dito da maneira mais torta possível que não era você, que percebi que não poderia mais fazer aquilo contigo e comigo. Eu mal conseguia olhar nos teus olhos, eu nem olhei pra trás depois de te abraçar pela última vez porque eu não conseguiria ir de vez se não fosse assim. E voltando pra casa eu li teus poemas, aquele do Leminski que você enviou numa manhã qualquer, teus textos sobre mim e percebi que você vai ser sempre meu coxinha-poeta favorito, eu não quero nunca esquecer ou perder essas coisas, vou deixar tudo por aqui pra lembrar de você toda vez que ler com um sorriso bobo. Eu vou entender se você não quiser enviar os poemas escritos num papel como pedi, ou os teus futuros livros com dedicatória que você disse que me daria, mas deixa sempre um aviso por ai que eles tão prontos pra eu comprar e me orgulhar de você como sempre. E aquele que você me deu vai ter sempre um espaço na estante, assim como você vai ter sempre um espaço e um abraço guardados por aqui, se quiser.

Hoje eu me senti a Summer do Tom em (500) Dias com Ela, e não foi ruim porque entendi cada parte dela. Eu vi que isso não tem nada a ver com ser egoísta, filha da puta, não ter coração ou não acreditar no amor. Foi por ter coração demais que ela primeiro tentou, depois agradeceu a estadia e deixou o Tom pra que ele pudesse ser amado numa outra estação. Summer e Tom. Pedro e Anita (o poeta e a autobiógrafa). Todos eles tem um quê de amor e outro de vida.

Então vá pro bar com seus amigos, conta pra eles o quão filha da puta eu fui contigo e não me defende se eles disserem que garotas como eu não merecem caras como você, porque provavelmente eles nunca estiveram tão certos antes. Caras como você merecem um amor desses puros e sinceros, sem confusões passadas atormentando as coisas. Você merece, e eu torço tanto pra que você encontre, alguém que vai correr pra você quando ver teus poemas impressos no jornal da cidade, alguém que vai te fazer escrever muito mais textos, peças e poemas do que você me escreveu. Ah, meu anjo, caras como você merecem muito mais do que eu jamais fui capaz de te oferecer, entende? É por isso que eu não soube ficar e me desculpa por isso.

Você sabe, faz parte do meu show, meu amor.

dani

Isso é amor?

tumblr_me434cc6zp1qb5t88o1_r1_500_large

Não foi amor, não é e nem vai ser. Eu não citei Leminski, Pessoa ou Clarice pra contar de você pras minhas amigas e nem usei um “nós” com entonação engraçada que engasga na garganta. Você e eu foi simples desde o começo, desde o primeiro esbarrão-oi-você-é-linda e continua sendo mesmo nas despedidas-volta-logo-morena. E isso me deixa boba, mas repito, não é amor. É desejo, talvez até seja paixão, mas mais que isso é vontade, é querer e um cado de saudade, também, vai.

Já me vi empolgada com o nosso não-relacionamento e também já me peguei te ignorando e te mandando à merda ou a minha cama. É que eu não me vejo apresentando você pros meus pais e olha, eu nem tive a tal da constatação, sabe? E eu sei que você é um desses moleques com uma barba apimentando o sorriso que diz meia dúzia de palavras sinceras como quem sabe que eu não vou te dizer não.

Vez ou outra até tem uma dose de amor e a gente solta umas bobagens poéticas-amorzinho, você até disse dia desses que largava o vídeo game e os bares pra acordar do meu lado por um cado de dias e me pediu pra esperar você no altar, mas é que eu não penso em igreja e roupa de gala, só nos meus dedos dançando pela tua barba.

Uma amiga disse outro dia que só é assim porque a distância complica, mas discordo. A distância ajuda a manter tudo isso acontecendo, porque vai por mim, se eu não tivesse que enfrentar algumas centenas de quilômetros pra te ver, a gente já tinha desgastado e o desejo acabado. A impossibilidade de você e teu corpo todos os dias é que me aquece e mantem a nossa não-relação existindo.

A gente ta muito-bem-obrigada nesse não-relacionamento, nessa coisa de só querer e foi-muito-bom-vê-se-volta-logo. A tua despretensão típica de qualquer homem-garoto nessa idade, a tua loucura no corpo e tua simplicidade no querer e demonstrar me fazem insistir em querer você assim.

Mas confesso que deixei o teu “oi, morena” gravado e o teu riso solto de trilha sonora pra compor o filme que passa na minha cabeça toda vez que conto sobre você, e tudo sempre termina com um “mas isso é amor?” Na verdade, eu espero que não.

dani

Esvaziando a caixa de lembranças

tumblr_m1zm3icU4y1r28zojo1_500

No meio da correria do dia a dia falta tempo para analisarmos e jogarmos fora coisas que não servem mais. É importante em algum momento fazermos uma limpeza em nosso interior, esvaziar o coração e deixar livre um espaço para o presente, e quem sabe assim o futuro se encarrega de trazer novos horizontes. Vasculhar nas gavetas da memória e fazer uma limpeza, abrindo novos espaços, várias lembranças ainda estão frescas. Resgatando algumas lembranças, percebi que eram aquelas ligadas aos relacionamentos estabelecidos em anos de convivência. São pessoas, lugares e fatos que passam pela cabeça, são momentos que nos trazem boas lembranças, tirando assim largos sorrisos. E em um determinado momento, algo que vivi com intensidade, cada nova oportunidade de estabelecer vínculos, buscando sempre aprender, trocar energia e experiências com meus semelhantes. Essa caminhada durante a vida tem o seu lado bom, se pararmos para analisar, e obvio, ter um olhar positivo das coisas.

A criança que acaba de nascer, nada sabe. O jovem rebelde na adolescência, tenta expressar algo para o mundo. O adulto de hoje compreende o sentido da vida e luta por sobrevivência. O idoso de amanhã será generoso, pois a vida lhe ensinou muitas coisas, de fato preencherá sua alma. Assim, aprendemos muito sobre nós mesmos. Sabemos que em determinado tempo podem haver frustrações, decepções e algum sofrimento. Mas são nessas descobertas, que nem sempre são prazerosas, que aprendemos a dar o valor verdadeiro nas coisas, sentimentos e pessoas. Precisamos percorrer um pouco o vale assombrado, para chegarmos no jardim florido e dar o verdadeiro valor nas simples coisas da vida.

Por isso não criar tantas expectativas, para não ter fortes decepções, a melhor forma é o aprendizado dos tropeços que a vida nos dá. Devemos sempre compreender o próximo, ter a cumplicidade caminhando lado a lado. Deixar de lado nossas interpretações do fulano e ciclano e vibrar boas energias a eles, pois todos nós erramos, temos dificuldades e queremos superá-las. ” Só tem o direito de criticar aquele que pretende ajudar ” (Abraham Lincoln).

Devemos compreender o quanto antes que poucos seres, entre aqueles que já cruzaram nossos caminhos, permanecerão e sobreviverão em nossa história. Pessoas passarão o tempo que for preciso, darão o seu recado e seguirão seu caminho, às vezes opostos. Mas cada um com seus objetivos e escolhas. Entre tantos rostos que fizeram e ainda fazem parte da nossa história, percebemos que durante a nossa jornada nunca estamos sozinhos. As lembranças foram feitas para relembrar, nos direcionam para onde queremos estar. Voltar ao passado nos faz tirar sorrisos e reviver momentos, nos quais escrevemos nossa história.

mo

FELIZ DIA DOS NAMORADOS (ATRASADO)

desencana_namorados

 

Ontem foi dia dos namorados, e por causa de uns contra-pontos ficamos devendo esse post para vocês.

E como diria aquele(a) namorado(a) esquecido(a), “antes tarde do que nunca” não é mesmo?

Dessa vez não vai ter um lindo textinho sobre o amor, não! Só queremos dizer a todos vocês, leitores ou não, que somos a favor de todas as formas de amor! SIM! E não importa o jeito que você comemore, ou como não comemore. Não importa quem seja o seu amor, ou como ele seja, ou do que ele não goste, se ele te faz feliz e é isso mesmo que você quer, pé na frente e boa caminhada! Sejam felizes, e por favor, mais amor!

 

Um beijo pra vocês!

FELIZ DIA DAS MÃES

tumblr_m8a1ofxKnu1rwum6go1_1280

Pra se ter um filho, basta querer, adotar, gerar. Seja lá qual for o método ter um filho é fácil, e diga-se de passagem qualquer um pode ter. Mas para ser MÃE você precisa ser forte, guerreira, companheira e acima de tudo firme. Para ser mãe você precisa ser muito mais que um ombro amigo, um conselho, um pulso firme, uma incentivadora. Para ser mãe você precisa amar, acima de tudo o teu filho. Acima de qualquer condição, acima de qualquer situação.

“Mãe, não só quem gera, mas sim quem cria, com amor, como se fosse teu não só o próprio filho, mas o filho que lhe é dado”.

E é por isso que hoje o blog do Desencana preparou um post todo especial para as mães dos filhos que vos fala e para todas as outras!

Por Daniele Santos – Com você eu aprendi que a família é a coisa mais importante do mundo, e que pode ser composta de mais pessoas do que se imagina. Com você eu entendi que às vezes é preciso abrir mão de si pra ver quem você ama bem. Ê mãe, você gerou no ventre duas filhas e hoje tem 6 criaturinhas com quem se preocupar, e assim, desse jeito me mostrou como você é a mulher mais maravilhosa, nos criou com esse teu jeito único, mimando (até hoje) e mostrando que o importante mesmo é o amor. Você me passou valores, formas de ver o mundo, jeitos e trejeitos, mas também me deixou livre pra aceitá-los ou buscá-los à minha maneira. Foi você quem me disse “sim, você pode e consegue” e me fez buscar alcançar sempre mais. Sou cinéfila por culpa tua e o amor pelos livros foi você que alimentou. Sei que hoje tenho opiniões, sociais, políticas e religiosas diferentes das tuas e da vó, mas só sai pro mundo pra entendê-las e molda-las porque vocês me apoiaram. Hoje vocês tão aí todos juntos e eu to aqui longe, sem poder te dar um abraço e um beijo, mas acordei pra trabalhar sabendo que vocês estão bem e com a certeza cada dia mais que vocês, todas as mulheres dessa família enorme, são as mais incríveis. Admiro muito, imensamente, todas vocês que me criaram e me fizeram ser essa guria de hoje. Vocês são incríveis, mães, e eu quero um dia ser um cado como vocês. Mãe, avós, tias: obrigada, parabéns e eu amo vocês.

 

Por Moacir Rodrigues – “Minha coroa tu é rainha, foi foda me pôr na linha. Você conseguiu educar cinco filhos ”sozinha”. (Cone crew)” Meu amor eterno, Minha Mãe. Obrigado por me deixar ser livre e ensinar quais os caminhos da vida a serem seguidos. Você que me amou no primeiro instante da minha existência. Você que sorriu e chorou na primeira vez em que me viu. Você que cuidou, educou. Você que passou por todas as dificuldades da vida, esteve e esta sempre em nossas lutas diárias. Estas lutas só te fazem cada vez mais forte Mamãe. Deus esta contigo, e sabe do tamanho da sua força. Você nunca desiste, mesmo querendo as vezes. Você é Guerreira, Você é humana, Você é Mamãe, Você tem muita LUZ, e é isso que Deus quer. Deus e seus filhos gostam de ver você sempre sorrindo… Você me da amor, você me da esperança. Você me ensina a cada dia para nunca desistir, me ensina a lutar. Você me fez ser um HOMEM honesto, justo. Você me ensinou a sempre tratar uma mulher bem, feliz da mulher que estiver ao meu lado, não faltará amor e carinho. Perdoe-me se às vezes te fiz chorar, se deixei você magoada e triste. Aprendo com cada erro, e mesmo errando, você continua me amando… Poderia ficar aqui escrevendo há horas, mas não existem palavras para mostrar o tanto que você é importante em minha vida. FELIZ DIAS DA MÃES. TEAMO MUUUUUITO DO TAMANHO DO UNIVERSO.

 

Por Tathiane Fernandes – Não haveria palavras para descrever amor maior do que eu sinto por ti, mãe. Você que sempre esteve comigo em todos os momentos. Que teve o pulso firme quando precisou e que soube me botar no colo e me mimar também. Você de quem eu aprendi a ser a mulher que hoje sou, que não me deixou desistir nunca, mesmo que meus sonhos fossem maiores do que eu. Você me incentivou a cada passo, a cada tombo, a cada novo recomeço. Você que teve medo por mim, que quis me proteger do mundo, mas nunca me impediu de levar meus próprios tombos e me deixar aprender a minha maneira, mesmo sabendo que eu poderia me machucar. Você deixou que eu fosse quem eu quisesse e hoje sou grata por isso. Por ter uma mãe amiga que vibra comigo, ou mais do que eu (risos) a cada nova vitória. Saiba que se para você é um orgulho me ter como filha, para mim é um orgulho maior ainda saber que eu tenho você como mãe. Guerreira! Te amo!