O AMOR DELA

 

tumblr_lrtuarwDsu1r028x6o1_500

 

[Você pode ler ao som de Guns N’ Roses – Patience ]

Lembra dela naquele vestido florido, num domingo ensolarado quando ela te pediu – quer namorar comigo? Os olhos delas era um infinito enorme e quando você tirou teus olhos do céu mal pode enxergar os dela. Perdeu um azul infinito que cabia ali, naquelas duas bolinhas redondas reluzindo. Você perdeu tudo então, ela me contou. Contou com os mesmos olhos que tinha quando dizia o quanto amava todos aqueles teus detalhes ridículos. Como você balbuciava a noite, ela também me contou. E quem me dera poder fazer ela feliz como você vez. Quem me dera entender a complexidade desse sentimento que hoje tá espalhado pelos cantos do apartamento dela em forma de fotografias não tiradas de vocês. De manias não deixadas e daquele monte de comida deixada na geladeira, porque ela não come nada e ainda continua comprando como se vocês ainda fossem dois.

Tem caixas pra todos os lados lá e ela nunca tira a poeira. Isso dá uma alergia danada nela, de deixar seu nariz vermelho e ela procurar aquele teu remédio que sempre fica na mochila dela. Ela também não jogou fora. E quem me dera poder cuidar dela assim como ela sempre quis que você cuidasse. Cada palavra, cada lágrima, cada soluço foi para ti e hoje aquele amor que ela guarda no peito também. Quem me dera morar só um pouco naquele apartamento. Que me dera poder olhar aqueles olhinhos azuis implorando por qualquer coisa que fosse, ou a tua mão.

Mas a gente sabe, e qualquer um que passe pelo apartamento dela percebe que você ainda mora ali, mesmo que as tuas roupas não estejam mais lá. Mesmo que o banheiro não tenha mais o teu cheiro e a cama não mostre mais as marcas das tuas toalhas molhadas. Ela não deixou que você partisse, e isso fica evidente em cada olhar que ela desvia quando falam de você. Fica evidente em cada abaixada de cabeça e um meio sorriso de canto de boca que finge gritando ao mesmo tempo que sente a sua falta, mas ela ainda é forte.

Então me diz como alguém pode abandonar aquele vestido florido assim? Como é que você deixou que o sol aquele dia fosse mais forte a ponto de te fazer perder tudo aquilo que eu sempre quis? Como você pode perder um vestido florindo num domingo de sol em meio a tantas outras flores? O que foi que te fez perder a vida dela de vista e ir embora, assim, deixando tantas lembranças não vividas naquele apartamento que ela ainda insiste em dizer que você mora?

Dia desses eu a vi naquele vestido, e eu te digo cara, eu dava tudo pra morar naquele apartamento, eu dava tudo pra ser a lembrança que ainda mora lá. Eu daria tudo que você não deu, e mesmo assim é você quem ela ainda ama.

tathi

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s